domingo, 23 de setembro de 2007

Museu no norte da França.

Aqui, ano de 1895. Porém, no inicio da década de 60, do sec. XX, quem estudou no Grupo Escolar Barão do Rio Branco, em Macapá, sentou em carteiras assim. Fatos e coisas da vida de outras pessoas que se repetem em nossas vidas, ou se mantém.
E nós. Sera que deixaremos vestigios para nossos bisnetos conhecerem a maneira de viver atual? O amolador de facas e tesouras. Esse meu marido é muito presepeiro!
Engenhocas de lavar roupa suja. Precursoras de nossas atuais máquinas infernais que fazem tudo.

Agora, para fechar o pacote: uma boquinha com um prato francês bastante substancial. Sem entradas. Ou você não termina o prato principal. Para acompanhar, uma boa cerveja do norte francês que é uma região que fabrica todas. Nada de vinho hoje, mademoiselle. Merci beaucoup. Une blonde et une brune, svp.

3 comentários:

David disse...

Bon apéttite!. Com um prato desse tamanho precisa! hehehehee

Veneide disse...

Oi David,
Voce precisava ver o tamanho do copo da cerveja, rsrs.

David disse...

Alguma coisa tinha que empurrar isso para baixo mesmo.

hehehehehehe

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide