domingo, 12 de outubro de 2008

Vale a pena investir no potencial da criança.

Isso é aqui no Brasil!

Fotos da Seção Infantil da Biblioteca Padre Elemar Scheid, no RJ



Desculpe, hoje eu vou exagerar no tamanho do post por uma boa causa. Venha somar comigo enviando as “Diretrizes para serviços de bibliotecas para crianças” para seu candidato ou seu prefeito:

Entre as coisas que me preocupam num processo político de mudança de administração do executivo, seja municipal, seja estadual está o fato de eu não sentir presente em nenhuma das propostas dos candidatos a preocupação com projetos de cultura e, mais basicamente ainda, com projetos de leitura. Pois cultura no sentido amplo da palavra, para mim, significa a existência de boas bibliotecas, museus, teatros, etc. Tudo isso está intimamente ligado com Educação. Educação desde a mais tenra idade, criando mentes sadias, desenvolvendo e moldando o caráter do educando, atraindo a criança para a escola, ocupando sua mente com o que é bom, não deixando isso só a cargo dos pais que, na sua maioria, não receberam nem um pouco dessa educação não podendo, por consequência, transmiti-la aos filhos. E não se pense que me refiro aos pais sem recursos financeiros. Refiro-me aos pais de maneira geral. Porque dinheiro e boa posição social não são sinônimo de boa educação. Nunca foram. Preocupa-se e fala-se sobretudo em merenda escolar sem imaginar que a merenda que sacia o estômago está intimamente associada à merenda da mente, da alma. Seu filho deve entrar em contato, desde a mais tenra idade, com os livros. E isso deve ser feito e programado entre a escola e as bibliotecas, com visitas semanais ou mensais, por turmas, dependendo do calendário de cada uma (e cobrado pelos pais). O Bibliotecário é um profissional preparado para auxiliar o professor nessa tarefa, orientando o manuseio dos livros do setor infantil, além de programar a hora do conto, do teatrinho, etc. Uma biblioteca é um ser vivo e dinâmico. Mas, aqui no Amapá parece que o setor da Educação esqueceu disso há anos! Que o político não esqueça que a Educação e a Cultura existem! Gasta-se tanto em campanhas de educação de trânsito, no entanto gastar-se-ia menos se se investisse na educação desde a mais tenra infância! Em educação de verdade, leitura e cultura de verdade. Não de brincadeirinha.
O valor de uma Biblioteca vai além. Pode chegar, através de caixa-estante ou depósitos de livros, trocados periodicamente, até aos presidiários, até aos hospitais, às casas de idosos (prefiro chamar assim em vez de asilo). Através do carro-biblioteca a leitura pode ir até aos bairros afastados desprovidos de uma biblioteca, etc.
O valor de uma boa leitura vai além de uma tela de televisão que só mostra desgraça e novelas que não valem a pena deixar entrar em seu lar, comprometendo a inocência de seus filhos.
Desejemos que as novas mentes que pretendem dirigir nosso Estado dêem prioridade também para o desenvolvimento das mentes das pessoas construindo BIBLIOTECAS e abrindo concursos para Bibliotecários e Professores.

Por isso enviei o e-mail que transcrevo abaixo para os candidatos a prefeito, mesmo sabendo que geralmente não obtemos resposta.

“Sr. Candidato:
Há mais de 25 anos que, nem o Estado do Amapá, nem o Município de Macapá, promovem concurso para o cargo de Bibliotecário, ou, sequer, constroem bibliotecas. Um Bibliotecário é mais do que um simples auxiliar de bibliotecas. É um profissional de nível universitário especializado. Minha pergunta é: O que Vossa Senhoria pretende fazer pela Educação no Municipio levando em consideração que não existe desenvolvimento sem educação x leitura x cultura. Nossas crianças estão se habituando com pesquisas pela Internet (copiar-colar). E pagam caro por esses acessos pois a Internet é privilégio de uma ínfima camada da população.
Essa pergunta vou fazer também para o outro candidato.
Que o seu sucesso seja permeado de boas intenções de melhoria para nosso Municipio.
Assina: Veneide C. S. B. (Bibliotecária aposentada e Advogada).”

Abaixo, a tradução de uma colega portuguesa das diretrizes da IFLA (Federação Internacional de Associação de Bibliotecas) referente ao assunto.
1
Directrizes para serviços de bibliotecas para crianças
“Os serviços de bibliotecas para crianças são mais importantes do que nunca para as crianças e para as suas famílias em todo o mundo”
Prefácio
A sociedade global e as exigências da era da informação estão a alterar o papel das bibliotecas sublinhando o seu valor, bem como o das tecnologias de informação e comunicação, na revolução económica, cultural e comunicacional do mundo de hoje.
As Directrizes, na sua forma actual, foram elaboradas pelos membros do Comitê Permanente da Secção da IFLA de Bibliotecas para Crianças e Jovens, e pretendem ser um instrumento aplicável em bibliotecas de todos as dimensões e níveis económicos.
Estas Directrizes complementam as publicações da IFLA: o Manifesto da
IFLA/UNESCO sobre a Biblioteca Pública, Os Serviços da Biblioteca Pública :
Directrizes da IFLA/UNESCO, e Directrizes para os Serviços de Biblioteca para
Jovens.
Introdução
Nunca como hoje os serviços das bibliotecas para crianças foram tão importantes para as crianças e suas famílias em todo mundo.
O acesso ao conhecimento e à riqueza multicultural do mundo, bem como à aprendizagem ao longo da vida e às competências de literacia, tornaram-se a prioridade da nossa sociedade.
Uma biblioteca para crianças com qualidade fornece-lhes competências para a aprendizagem ao longo da vida e para a literacia, capacitando-as para participar e dar uma contribuição positiva para a vida em comunidade.
Ela deve saber responder constantemente às crescentes mudanças na sociedade e satisfazer as necessidades de informação, cultura e entretenimento de todas as crianças.
Todas as crianças devem sentir-se à vontade e confortáveis na sua biblioteca local e possuir as competências para se movimentarem facilmente e utilizarem as bibliotecas de um modo geral.
2
Objectivo
O objectivo das Directrizes é ajudar as bibliotecas públicas dos vários países no mundo inteiro a implementar serviços para crianças de grande qualidade.
Destinatários
Os destinatários destas Directrizes são os bibliotecários no terreno, os gestores das bibliotecas e os decisores, estudantes, formadores e professores dos cursos de biblioteconomia e ciências da informação.
Primeira Secção
Missão
“Através da disponibilização de um vasto leque de materiais e actividades, as bibliotecas públicas facultam às crianças a oportunidade de experimentar o prazer da leitura e a excitante descoberta de obras do conhecimento e da imaginação.
Deve ser ensinada, tanto às crianças como aos pais, a melhor forma de tirar o máximo proveito da biblioteca e de desenvolver competências na utilização de materiais impressos e electrónicos.
“As bibliotecas públicas têm uma responsabilidade especial no apoio ao processo de aprendizagem da leitura e na promoção do livro e de outros materiais para crianças.
A biblioteca deve organizar actividades especiais para crianças, tais como sessões de conto e outras actividades relacionadas com os serviços e os recursos da biblioteca. As crianças devem ser motivadas para a utilização da biblioteca a partir de muito cedo, já que tal tornará mais provável que continuem a ser utilizadores no futuro. Em países com mais de uma língua, os livros e os materiais audiovisuais para crianças devem estar disponíveis na sua língua materna.
(Os Serviços da Biblioteca Pública : Directrizes da IFLA/UNESCO, 2001)
Segunda Secção
Satisfazer as necessidades das crianças
A Convenção sobre os Direitos das Criança, adoptada pela Organização das Nações Unidas, salienta o direito de cada criança ao desenvolvimento do seu potencial, o direito ao acesso livre e aberto à informação, aos materiais e aos programas, em condições de igualdade para todos, independentemente de
idaderaçasexonacionalidade, religião ou culturalínguaestatuto social ou competências e habilidades pessoais.
3
O crescimento das crianças desenvolve-se na comunidade local mas, embora não seja uma actividade global, pode ser afectado pelas questões mundiais.
Grupos alvo
Os grupos alvo das bibliotecas para crianças, considerados individualmente ou em grupos, incluem:
bebéscrianças em idade pré-escolarcrianças até aos treze anosgrupos com necessidades especiais
pais e outros membros da famíliaamasoutros adultos que trabalhem com crianças, livros e media.
Fins
Facilitar o direito de cada criança a:−informação−literacia funcional, visual, digital e de media−desenvolvimento cultural−desenvolvimento da leitura−aprendizagem ao longo da vida−programas criativos para os tempos livres.
Disponibilizar às crianças o livre acesso a todos os recursos e media
Proporcionar actividades variadas para as crianças, pais e amas
Facilitar a integração das famílias na comunidade
Capacitar as crianças para pugnar pela sua liberdade e segurança
Encorajar as crianças a tornarem-se confiantes e competentes
Esforçar-se por um mundo de paz.
Financiamento
As crianças são um “investimento” valioso.
As bibliotecas para crianças necessitam de um orçamento para manter e melhorar a qualidade dos materiais e serviços oferecidos ao seu público.
Os orçamentos regulares podem ser complementados com fontes de financiamento exteriores tais como:
bolsas do governo (para programas especiais e novas iniciativas)organizações culturais (para sessões de música, dança, teatro, arte, históricas e étnicas)editores (para visitas de autores ou ilustradores e outras ofertas)mecenato (empresas locais e organizações de voluntários para apoiareventos específicos)
agências não-governamentaisfundos do mesmo género
Materiais
As bibliotecas para crianças devem incluir uma variedade de materiais que correspondem à sua fase de desenvolvimento, em todos os suportes incluindo materiais impressos (livros, periódicos, bandas desenhadas, álbuns), outros media (CDs, DVDs, cassetes), brinquedos, jogos educativos, computadores, programas de computador e acesso a redes, nomeadamente a Internet.
Critérios de selecção
Para criar colecções e serviços, os bibliotecários devem escolher materiais que sejam:
de alta qualidadeadequados à idadeactuais e rigorososo reflexo de valores e opiniões variados
um reflexo da cultura da comunidade localuma introdução à comunidade global.
Espaço
As crianças de todas as idades devem olhar a biblioteca como um espaço aberto, convidativo, atractivo, estimulante e não-ameaçador.
Idealmente, um serviço para crianças necessita da sua própria área na biblioteca, a qual deve ser facilmente reconhecível (por exemplo, pela decoração, cores e mobiliário especiais) e distinta das outras partes da biblioteca.
As bibliotecas oferecem um espaço público onde as crianças podem encontrar-se umas com as outras ou contactar outras no ciberespaço.
Serviços
Os serviços para crianças devem ser considerados tão importantes e receber um tratamento idêntico ao dos adultos.
As bibliotecas para crianças devem satisfazer as necessidades de informação,cultura e entretenimento das crianças da comunidade através de empréstimo de materiais váriosoferta de serviços de informação e referênciaapoio às crianças na escolha de materiaisenvolvimento das crianças na selecção dos materiais a adquirir e no desenvolvimento dos serviços da biblioteca
oferta de formação em competências na utilização da biblioteca e em literacia da informação
realização de actividades de motivação (promoção da leitura) oferta de programas de animação criativos e hora do conto formação de pais e amas disponibilização de serviços de referência e de formação para amas, educadores de infância, professores e bibliotecários.
cooperação e apoio a organizações e instituições da comunidade.
Trabalhar em rede
Trabalhar em rede com outras organizações e instituições da comunidade local é importante e benéfico.Investigar as necessidades informativas e culturais da comunidade e tentar fazer corresponder os recursos da biblioteca a essas necessidades garante que as instituições locais não competem umas com as outras, e, pelo contrário, cooperam em benefício das crianças.
5
As escolas são parceiros importantes. A biblioteca escolar apoia prioritariamente o processo educativo, enquanto a biblioteca para crianças se encarrega preferencialmente da auto-formação e da leitura lúdica.
Entre outros parceiros necessários e desejáveis, especialmente em actividades de promoção de leitura para crianças, pais e profissionais, incluem-se os centros de saúde, centros de actividades de tempos livres e jardins-de-infância.
Publicidade
É importantíssimo que as bibliotecas para crianças gozem de uma imagem positiva na opinião pública uma vez que a competição para ocupar o tempo e a atenção das crianças é cada vez maior.
A leitura e a literacia são competências necessárias para comunicar, e o seu valor deve ser constantemente reforçado.
Recursos humanos
Para funcionar efectiva e profissionalmente, as bibliotecas para crianças precisam de bibliotecários especializados no trabalho com esta faixa etária, empenhados e com formação adequada.
As competências necessárias para este trabalho incluem: entusiasmo competências fortes de comunicação e relações inter-pessoais, de trabalho em equipa e de resolução de problemas.
habilidades para trabalhar em rede e cooperar. habilidades para iniciar acções, ser flexível e aberto à mudança habilidade para analisar as necessidades dos utilizadores, planear, gerir e avaliar serviços e programas desejo intenso de aprender novas competências e desenvolver-se profissionalmente.
Os bibliotecários para crianças necessitam também de conhecimentos e compreensão sobre:
psicologia e desenvolvimento infantil
teorias de desenvolvimento e promoção da leitura
oportunidades artísticas e culturais
literatura para crianças incluindo livros e outros media.
Gestão e avaliação
É importante que aqueles que gerem serviços para crianças participem no processo do planeamento da biblioteca como um todo, para garantir a compreensão e o apoio para os serviços para crianças no conjunto dos objectivos e planos de longo prazo da biblioteca.
A existência de informação credível sobre resultados é um instrumento necessário para a sua avaliação e desenvolvimento
coligir estatísticas relativas a recursos, pessoal, serviços, empréstimo, actividades etc., com o objectivo de fornecer dados para o planeamento, demonstrando fiabilidade e tomando decisões de gestão bem-informadas medir o desempenho do pessoal baseado em competências estandardizadas.
Mais informação
Esta brochura é produzida pela Secção da IFLA de Bibliotecas para Crianças e Jovens e financiada conjuntamente pela Biblioteca Pública Medvescak, Zagreb, Croácia (Dezembro 2003)
Se está interessado no trabalho, torne-se membro da IFLA e registe-se nesta Secção.
IFLA
Para mais informação e outros pormenores, por favor consulte a Secção da IFLAnet (www. ifla.org). Uma versão do texto completo das Directrizes pode ser pedido ao coordenador de informação.
Estas Directrizes são baseadas num texto provisório mais alargado de referência, desenvolvido pelo grupo do trabalho da Secção e por alguns colaboradores.
As ilustrações usadas nas Directrizes são provenientes dos arquivos da Biblioteca Pública Medvescak, Zagreb, Croácia.
Tradução para Português por Maria José Moura
Libraries for Children and Young Adults Section: http://www.ifla.org/VII/s10/index.htm
.

19 comentários:

Luiz Caio disse...

Oi querida amiga! Boa tarde!
Uma bonita iniciativa, e uma preocupação nobre! Com certeza vale muito a pena investir no potêncial da criança. E provavelmente não responderão aos e-mails... Mas isto será apenas no inicio!

BEIJOS.

Cristiana Fonseca disse...

Olá Veneide,
Parabéns pelo belo post, conteúdo rico e inteligente.
Desta forma, poderíamos mudar este mundo, a base seria a educação, nãoa penas enfiar informações, mas absorve-las de um modo saudável.
Um livro, quanto "viajamos" com ele, o livro nos da asas a imaginação.
Beijos,
Cris

PatriqueLima disse...

Olá!
vim retribuir a visita! a charge é de um jornal diario aqui do Amapá, o jornal do dia, até o momento não consegui descobrir o autor da chage pq no site deles nãotem identifcação, mas vou descobrir então te falo!! :-)
abraço,

há vou te linkar no meu blog!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Veneide:
O seu post é muito importante, diria, crucial. Você é uma batalhadora mesmo. Quando quiser, apareça no meu Blog, hoje fiz o POST DA PAZ.
Beijos,
Renata Cordeiro

Lilian Dalledone disse...

Quem não lê não consegue interpretar nem os pequenos fatos do dia-a-dia de forma crítica. Você está certa.Precisamos parar de fazer de conta e patir para uma atitude mais contundente, cobrando políticas educacionais coerentes com o desenvolvimento que queremos para nosso Estado.
Tenha um excelente dia!

Anônimo disse...

super
je n'ai pas tout lu
mais c'est très bien
je t'embrasse tendrement
Daniel ton mari

Carla disse...

É fundamental apstar nas crianças...elas são o futuro deste planeta. Uma criança bem formada é um adulto especial
beijos

Roseane, disse...

Veneide uma iniciativa muito boa. Também acho a leitura importante. Aí de mim sem a biblioteca pública aqui. Pago 15 euros por ano, mas tô super satisfeita. Pego dvds, livros, etc... Bjks e boa semana!!!

Senhora do Silêncio disse...

Sempre vale!

Bjs de bom final de semana

beto melodia disse...

olá, veneide:

à aprovação e o abraço de seu marido, junte minha concordância com tudo o que contém o artigo...

meus parabéns pela postagem...

beijos em seu coração e um ótimo final de semana.

Roseane, disse...

Você acertou a advinha...que olho hein!!! Bjk e bom final de semana!

Liz / Falando de tudo! disse...

voce exagerou mesmo! vou ser sincera, nao li tudo nao, mas uma coisa é certa,somente a educaçao é que pode dar esperança para o futuro de nosso Brasil!

Menina do Rio disse...

Não vou justificar minha ausência, mesmo pq não caberia.
Adoraria ter estado por aqui, mesmo pq meu blog fez dois anos e eu nem estava aqui pra comemorar.
Quero apenas deixar meu pedido de desculpas, agradecer pelas visitas, pelo carinho, por tantos comentários e pela preocupação.
Mesmo que eu quisesse e me desdobrasse, não daria para fazer isso individualmente e terá que ser aos poucos.
Hoje quero apenas deixar um beijo e dizer que vou lendo-vos na medida do possivel.
Mil desculpas.
Estou de volta!
Um beijo imenso!

Ernâni Motta disse...

Veneide, Educação e Criança são dois assuntos intrinsecamente ligados. Por isso, esse post merece atenção não só de seus contumazes leitores, como dos políticos, a quem você dirigiu o telegrama, aliás, sobretudo destes.
Há em Macapá, pelo que leio, um maniqueísmo que põe de um lado os Capiberibe e de outro os Góes, numa disputa improdutiva, inbecilizante e patética que não se traduz em benefício algum para o Estado. Desculpe-me se estou enganado ou escrevrendo alguma asneira. Mas, é o sentimento que tenho, depois de ler alguns jornais e blogs amapaenses.
Já passou da hora de os governantes pensarem com seriedade o que é Educação e qual o papel da Criança, na história a ser contada pelo Amapá.
E a instalação de bibliotecas, ao menos nos bairros mais periféricos, é de capital importância para a formação da infância e da juventude amapaenses, quem não sabe disso?
Mais uma vez, peço-lhes desculpas. É que acho que me empolguei e abusei da sua boa vontade.
Um ótimo domingo para você e família.
Beijos.

Eu, sem clone disse...

A todos os amigos que expressaram seus sentimentos em relação a esse post, deixo aqui minha indignação quanto aos comentários de determinados partidários de ambos os candidatos a prefeito de nosso Município, que tenho lido em outros blogs. Estou apenas repetindo um comentário que fiz no blog da Alcinéa:
"Olha gente, depois de ler tanta besteira de um lado e de outro, fico na dúvida. Realmente, não é fácil manter-se imparcial, se analisarmos o comportamento de determinadas pessoas no passado e no presente. Vou para o mato raciocinar (se tiver um tempo, vou até pescar.Sem brincadeira.)
Até domingo!

Roseane, disse...

Não precisei nem olhar teu mapa para saber que você também é uma celebridade. Bjks e boa semana!!

Ricardo Rayol disse...

muito didático, pena que nosso politicos estão mesmo preocupados em encher o rabo de dinheiro

Bete disse...

Post longo, é verdade, mas nao acho que tenha exagerado.
Muito bom e necessario.
Parabens.
Aproveitando a visita....
Recebi e estou repassando.
A exemplo de muitos amigos, não tenho muito tempo para postar com frequência e já aconteceu de não responder alguns pedidos , por isso........FIQUE À VONTADE para aceitar ou não ao convite.

Bjs no coração e parabens pela abordagem

Nataliinha disse...

Se o governo investir beem nas crianças o país vai ser um pouco melhor .
Mas pro governo não interessa a maioria da população com cultura pois iria acabar com o 'reinado' deles ...

Bj bj =*

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide