sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Rimas e sentimentos.

Anoitecer no rio Araguari. Foto: Veneide


Nas asas do pássaro que te trouxeram
Lambisquei o néctar de teus lábios.
Assim, me foi transmitida grande calma
E vencida toda perturbação.

No labirinto de suas plumas
Senti o baque forte do coração
Que para não parar de vez
Apoiou-se nesse vale de agitação.

Sentimentos que amadureceram
Contam-me o segredo da bonança
Que degusta quem sofreu o vendaval
Que lhe deixou trincada a alma.

Agitação e calma, palavras opostas
Como opostos são o bem e o mal.
Como opostos são o amor e o ódio.
Como iguais somos você e eu.




Mcp, 05.12.08

6 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia Quérida
J'aime beaucoup tes poésies.
Demain, les grandes ailes de l'avion vont me porter jusqu'à toi.
Et nous regarderons ensemble le vol des araras, buregas, jaburus, marecas, mergullaos, gavions, martin-pescadors, beija-flors, tucanos ... da cabeça do ponte a boca da noite.
Beijos Daniel ton mari

tita coelho disse...

Coisa mais linda esse versos Veneide :) Adorei!
Beijos lindona

Eu, sem clone disse...

A meu querido marido:
O que eu mais quero é sentar com você na cabeça da ponte sobre o rio Araguari, apreciando esse por de sol maravilhoso e vendo passar todos esses pássaros lindos, com umas latinhas de cerveja só p'ra nós.
Beijos, querido.

Eu, sem clone disse...

Para Tita: Quem sabe um dia vocês saiam dessa foto e venham criar alguma poesia aqui desse lado do Brasil também?

Beijos

Maria disse...

Esta foto é lindíssima. Não faço nem ideia onde fica este rio.... nesse Brasil imenso...

Ivan Daniel disse...

A beleza desse rio é merecedora das mais belas palavras, e você conseguiu com esse texto tão lindo.
Um abraço.

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide