sábado, 17 de março de 2007

A boa música brasileira

Fui premiada esta manhã com a reprise de um show de Vinicius, Toquinho, Tom Jobim e Miúcha, na Itália, nos anos 70, Musical Dallo (se a memória não falha). Brilhante idéia do Repórter Band, Renivaldo Costa.
Esse foi um filão de músicos e compositores, sem igual, que levou o nome do Brasil ao resto do mundo e que, hoje, é lembrado com saudades.
Pergunto-me: Com sua frase musical “tristeza não tem fim, felicidade sim” estaria Vinicius prevendo o fim de uma era da boa música brasileira? Chico Buarque, Ivan Lins, Milton e outros grandes nomes que hoje estão com os 60 anos percorridos vieram também dessa época. Meu lado esperançoso, no entanto insiste em não querer aceitar que perdemos o caminho da boa e poética composição musical. A Maria Rita, a Ana Carolina, o Jorge Vercilo por exemplo, formam outra boa geração. Por favor, lembrem-me o nome de outros jovens cantores da mesma estirpe ou serei obrigada a concordar com a frase de Vinicius e pensar que a nossa música está ficando velha e definhando e que, doravante, só viveremos de regravações. Estarei exagerando?

2 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Veneide, eu não saco nada de MPB mas acrescentaria a Zélia Duncan e Marisa Monte. O resto é pagodeiro, axésista e "sertanejo", então fora de cogitação.mas.. não seria MPB também? Já imaginou Ivete Sangalo alçada a condição de Elis Regina? medo muito medo

Veneide disse...

É Ricardo. O pior é que é isso mesmo.
Pesquisei e tem um site de MPB que inclui a Ivete tb.
Relembranças então. Conformemo-nos. Vinicius, Tom e amores infinitos enqto durar. Só saudades!

abrçs
Veneide

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide