quarta-feira, 30 de abril de 2008

Pra quê cultura, amiga, se os caras so querem cargos?? infelizmente.


Oi gente, hoje é o ultimo dia de abril e, caramba ainda não atualizei meu blog.
Na França desde o dia 24, ja fiz e vi tanta coisa que, so agora posso sentar tranquilamente em frente ao teclado. Desculpem a falta de alguns acentos ou da cedilha mas, esqueci de trazer um teclado brasileiro. Esse aqui tem à, é, è prontinho mas não tem acento agudo separado. Nem tem c cedilha mas estou tentando incluir c os recursos das teclas. Vou tentar descobrir como fazer (acabei de achar a cedilha crtl+,).

Li no blog da Alcinéa « Quando eu digo que quando o assunto é cultura aqui no Amapá as autoridades viram a cara tem gente que acha que estou exagerando.O ministro da Cultura, Gilberto Gil, chega hoje à tarde em Macapá. A visita dele parece não ter importância nenhuma. Ninguém sabe de nada, ninguém informa nada.O sítio do governo do Amapá não dá uma linha sobre o assunto, a secretaria de Comunicação do Estado não sabe o que o ministro vem fazer aqui, não tem sua agenda e não informa nada.Na secretaria de estado da Cultura, que muita gente nem sabe que existe e funciona num espaço minúsculo nas dependências do Sambódromo, a única coisa que os funcionários sabiam informar hoje pela manhã é que o ministro vem e que visita a Fortaleza de São José de Macapá. Mais nada.No Conselho de Cultura também ninguém sabe de nada.Informação mesmo só no sítio do Ministério da Cultura e olhe lá. »

E mais : « E o ministro Gilberto Gil veio. Conheceu o Curiaú, concedeu entrevista na sede do Conselho das Associações de Afrodescendentes e assinou um acordo de cooperação técnica com o governo do Amapá, na Fortaleza de São José de Macapá.

Gil deve ter pago grande parte de seus pecados por aqui. Foi levado para a sede do Conselho de Afrodescedentes para dar entrevista coletiva num espaço minúsculo, super desconfortável e quente e sem mesas e cadeiras.

Mais tarde, na Fortaleza, foi obrigado a ouvir discursos quilométricos das autoridades locais. O governador em exercício Pedro Paulo Dias, por exemplo, fez um discurso enorme e monótono, relacionando todos os ministros que já botaram os pés nesta terra e convênios e acordos assinados com o governo federal.

Representantes da maioria dos segmentos culturais reclamaram porque a agenda do ministro foi voltada apenas para os afrodescendentes: visita ao Curiaú e sede do Conselho e apresentação de Marabaixo na Fortaleza. "Gilberto Gil não é apenas ministro dos afrodescendentes. Ele é ministro da cultura. Nessa visita dele ao Amapá foram esquecidos todos os outros segmentos como a música, a literatura, dança, artes visuais e teatro", reclamou um artista plástico. »

So tenho a dizer que isso é assustador quando vc vê diariamente o rumo que as coisas estão tomando em matéria de cultura e educação em nosso pais (sem falar em saùde e segurança).

Cacete! Não quero comparar mas, ao mesmo tempo, é necessario fazermos comparações, para sentirmos que os atos presentes influenciam, e muito, no futuro de uma nação e do nivel de vida de seu povo.
Você não precisa sair do Brasil para ver o que o investimento em cultura faz por um povo. Exemplo pertinho de nos é o Estado do Para que, desde a década passada vem investindo mais na cultura.
Aqui no Velho Mundo, qualquer pessoa que vc aborda tem um conhecimento basico da cultura de seu pais. Porque receberam esse suporte na escola.
As filas para entrada em museus e monumentos continuam crescendo, sim senhor. E brasileiro tembém se faz presente. Tem visitas guiadas até em bibliotecas como a BNF (Biblioteca Nacional de França).
Um de meus sonhos é ver meu povo nesse mesmo nivel, nossos estudantes recebendo incentivo total para a cultura e a educação. Mas como ? Se o povo não recebe sequer meios de manutenção adequados (como emprego e salàrio digno) ?!! Se mulheres irreponsaveis continuam naquela roda viva, parindo de pais irresponsaveis encontrados nas ruas, colocando mais crianças nas ruas, falta de uma politica séria e bem coordenada em relação aos mais necessitados?

O pessoal aqui na França errou na escolha do governo? Errou, sim. A inflação aumentou mais (ja havia aumentado com a implantação do euro, agora piorou). Os patrões estão sendo mais beneficiados que o povo, que o lado social (êpa, ja conhecemos esse filme!) E o homem aqui aparece na tv muito cheio de si.
Do nosso lado, as eleições estão às portas. Precisamos pensar mais no todo social do que em nos mesmos. E so de saber que nosso governador vem « ver o principe Charles », me causa asco essa historia ! Tem muito problema interno a ser resolvido no Amapa e na Amazônia! E deve ser resolvido por nos mesmos que ja estamos povoados por ONGs estrangeiras ate o pescoço!

2 comentários:

David disse...

Olha Veneide, eu acredito que estamos em franco retrocesso mundial, ralativamente à cultura e ao saber.
Não é nada regional às latinidades, mas no geral mesmo.
Logo teremos somente algumas ilhas iluminadas, como foi a Biblioteca de Alexandria ou mosteiros de copistas.
Estamos indo pro saco, literalmente.

Veneide disse...

Ah, pai David, desejo sinceramente q essa sua previsão não se realize. Isso vai depender de todos nos. Mas, toda essa corrida industrial desenfreada deixa realmente a gente com a pulga atràs da orelha.
Que bons ventos nos guiem para melhor.
Um abr

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide