terça-feira, 6 de maio de 2008

Já faz um tempinho que li...

Bom dia, amigos!
Flores de maio especialmente para vocês. Jardim numa praça em Metz. E um passeio pela vida, com Neruda.

Pablo Neruda, Prêmio Nobel de Literatura 1971

"Morre lentamente
quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente
quem destrói seu amor próprio,
quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente
quem se torna escravo do hábito
repetindo todos os dias os mesmos trajetos
quem não troca de marca,
não se atreve a trocar a cor de suas roupas
ou que não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente
quem evita uma paixão e seu turbilhão de emoções,
justamente essas que retornam o brilho aos olhos
e restauram os corações destroçados.
Morre lentamente
quem não gira o volante quando está infeliz com
seu trabalho, ou seu amor
quem não arrisca o certo ou o incerto
para ir atrás de um sonho
quem não se permite, nem sequer uma vez na sua vida
fugir dos conselhos sensatos…
Vive hoje!
Arrisca hoje!
Faz hoje!
Não te deixes morrer lentamente!
Não te impeças de ser feliz!"


.

7 comentários:

Kiara Carrera Guedes disse...

Viver e sentir, e sentir... e mais uma vez sentir... Se não for asssim, não tá valendo... nem vivendo.
Porque boa parte da alegria que sentimos vem dos amigos! beijos

Veneide disse...

Com certeza, Kiara. Viver sem sentir é muito..."tumular".
A vida é, além de tudo, sentimento.
bjs
Veneide

RoseStaccone disse...

oi prima,
vou fazer um comentario "sem comentarios" sobre a cultura (ou a nao valorizaçao dela)no nosso pais...e tambem sobre a situaçao economica na europa...(aqui tambem a vida ta dificil...)nao porque nao tenho nada pra dizer, mas acho que me faltam as forças.
E partindo dai te peço desculpas por nao ter te parabenizado pelo teu aniversario, mas antes tarde do nunca: sinta-se beijada e abraçada com muito carinho!
Ando muito ausente do blog, mas sempre que abro, venho te visitar, adoro teus post, é uma ventada de ar fresco!
Abraço forte, ainda te espero por aqui!

Martha Barbosa disse...

Ainda bem que te adicionei aos meus favoritos,adorei esta poesia, posso mandar para minha filha/
? hoje fiz postagem nova, apareça por lá, será muito bem vinda. Um abraço marthacorreaonline.blogspot.com

Veneide disse...

Oi Martha! Eh um prazer receber sua visita. Pode mandar a poesia p sua filha. Pode mandar, inclusive, as poesias de minha propria autoria que estao nos posts anteriores.
bjs

Veneide disse...

Para Rose,
Opa, muito obrigada prima. Recebi o abraço e o beijo. Pode comentar, mesmo sem comentários. Para mim vai ser um prazer, cê sabe.
Ta muito quente ai na Italia?
Vou te ligar. Brevemente. É que a gente não para em casa. Estamos aproveitando o feriadão. E acho que o papo vai ser daqueles bão, né?
Beijão
Ve

RoseStaccone disse...

Si, con certeza serà "una lunga chiacchere" rsrsr...
O tempo ta doido!! nao sei o que vestir...a primavera demorou a chegar e quando chegou parecia verao!! um calor infernal!! mas de ontem pra ca, a temperatura baixou ao menos de 10° c!! Entao se vc vir por aqui traga o bikini, mas tambem um casaquinho de lam (quero dizer la, sabe que meu teclado nao tem acento nè??)
Te espero!xeeeeeero!

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide