sexta-feira, 9 de maio de 2008

Meu calhambeque, bi-bi...

Estou dirigindo por aqui. Não ouso me aventurar muito enquanto eu não estiver bem segura das normas por aqui. Não quero perder a chance de obter uma carteira de trânsito francesa pois preciso dela !
Minha sogra está passando uns dias em casa. Rebocamos a mamie da Lorraine conosco, quando fomos a semana passada. Ela tem 80 anos e topa quase tudo e decidiu ser minha cobaia. No tränsito. Claro que tomo todas as precauções. E ela vai bem caladinha do meu lado (ela fala pelos cotovelos). O engraçado é que eu pedi para ela não me distrair com a conversa e, depois, eu é quem nao parava de falar. Ela fazia shiiiit com o dedo sobre os lábios! Eu disse para ela : »Mam, tu as survécue à la guerre de 40. Tu survivras à moi aussi, non ? » (Mãe, tu sobreviveste à guerra de 40. Tu sobreviverás à mim também, não). Ela respondeu : « Bien sûr » ! (Com certeza).
Bom. Aqui vamos nós fazer nossas compras.

5 comentários:

David disse...

Exchange "shiiiiit» par une autre chose ... ressemble à vous parler meeeeeeerde !....


hahahahahaa

Veneide disse...

Bonjour David!
Aux Etats-Unis d'accord. Mais, ici cela veut dire: silence, hahahah.
Como vai amigo? Mais je sais que tu connais cela bien. Pour rigoler, non? Tu parles très bien.
abr

citadinokane disse...

Olha Veneide! Eu iria de carona contigo, tranqüilamente... ahahaha... Mas, primeiramente eu observaria como tu fazes uma baliza... ahahaha...
____
Com relação ao Café da Sol Informática, fica aqui na Doca(Belém-Pará), um prédio com a frente toda de vidro fumê.
Quando estiveres por esses lados, iremos te acompanhar para bebermos uns suquinhos, ok?!
Um forte abraço e lembre-se: "Se dirigir não beba, e se beber chama a gente!"
Pedro

David disse...

Je ne parle pas, mon ami.
:)

Veneide disse...

Citadino Pedro,

Quem anda com Deus não tem medo de assombração, mano!
________________________________

David, deixa de ser modesto !

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide