terça-feira, 17 de junho de 2008

Retas cruzadas.

Lazy-Hazy-Days
A rosa despetalou,
o gigante sentiu dor.
A garota descansou
nos braços do seu amor.

Na esquina da vida esperara.
Na curva, o vento dissipara.
Quando a reta na esquina cruzou,
só então o amor realizou.

« Bem-me-quer, mal-me-quer,
bem-me-quer, mal-me-quer.
Pirulito que bate-bate.
Pirulito que já bateu.
Quem gosta de mim é ele (e eu ni mim também, eheheh).
Quem gosta dele sou eu ».


Veneide, 16.06.08

8 comentários:

lottery online disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anne disse...

Ai, preciso encontrar a reta certa, que me leve até essa esquina onde o amor se realiza...engraçado como a gente está sempre procurando o caminho que leva até ele. Quem sabe se parar de procurar, encontre! Muito lindo o seu espaço, obrigada pela sua visita lá no meu cantinho. Voltarei mais vezes! Beijos

Roseane, disse...

Vi teu comentário no Ernâni e vim bisbilhotar o teu blog. Gostei. Vi as fotos, também gostei.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Um poema singelo e lindo, Veneide! Gostaria de ver mais coisas suas. Virei sempre aqui. EStou adoentada, mas acho que merlhorei, tanto é que fiz uma postagem intitulada "Curtas sobre filmes imperdíveis" que está logo abaixo da Trilogia. Apareça.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo, querida,
Renata

Veneide disse...

Para Anne,
Oi Querida, agradeço sua visita e lhe digo:
Não pare de procurar não, menina. Mas tb, não va com sede ao poço. Isso afugenta, rsrsrs.
bjs

Para Roseane,
Haha, mas eu ja estava te bisbilhotando faz tempo, rsrsrs. Como vai, conterrânea? Vou te visitar com mais calma. Como vão as coisas aih na Alemanha?
bjs

Para Renata,
Meu bem, vou comentar seu post assim que puder, prometo. Visite minhas postagens antigas, talvez vc goste. fique boa logo.
bjs

tita coelho disse...

Lindo Veneide!
Eu já encontrei a reta certa que me leva ao amor :)
beijos menina

Sem clone disse...

Que bom, Tita! Curta muito seu amor, querida.
bjs

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Belezaamiga, maravilha, esta poesia está deliciosa, para se beber devagar, em goles suaves.
Fia postagem nova, apareça por lá. Um beijo

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide