terça-feira, 2 de setembro de 2008

Uma fantasia para relaxar.

Digital Vision Royalty Free


A bruxa malvada pegou sua vassoura raivosamente e voou.
Coçando o grande nariz torto cheio de verrugas atravessou o espaço na direção da lua.
O duende, que voava em cima de um tapete roubado de um personagem de conto de fadas, não percebeu que a bruxa vinha em sentido contrário.
O choque fatal causou uma enorme chuva de pedaços de vassoura e de tapete para todo lado.
Sem terem onde se apoiar porque bruxa não voa sem vassoura e duende só sabe se esconder na floresta, os dois vieram caindo, caindo, em direção da terra (imagem não captada pelo Google Earth, senão alguém teria enviado socorro) vieram caindo sacudindo mãos e pernas para todos os lados e berrando que nem foguetório de festa de réveillon, até se estatelarem no solo deixando uma grande poça de pedaços de bruxa e de duende no chão.
No dia seguinte, o gari, assustado, juntou tudo com a vassoura e a pá jogando no saco de lixo.
Na lixeira, quando o carapirá abriu o saco para catar algum objeto aproveitável deu de cara com um ser muito esquisito de olhos bem arregalados que saltou louco para respirar. O pobre carapirá, com o susto desmaiou e, o ser estranho se escafedeu da lixeira com mais de mil sem saber se procurava uma vassoura ou um tapete voador.
E foi assim que nasceu a bruxinha anã meio duende de nariz grande e verruguento, de pernas tortas, cabelos metade vermelhos metade azuis, bi-sexual cheia de charme falando ora grosso, ora fino.






.

25 comentários:

Anderson Meireles disse...

Obrigado pela visita e comentário,
abraço!

david disse...

Nossa....
Viajou grandão agora, Veneide. Ficou legal sim :)
Não seria esse duende que atende pelo nome de Michael Jackson?

Sahmany disse...

Caramba menina que história doida!
kkkkkkkkkkkkkkk
Abraço pra vc.

Andreia do Flautim disse...

Uma boa semana para ti!=)

* O Cantinho da Lia * disse...

Poxa...Que misturada...
Virou uma Bruxende ou um Duenxa...rs
Gostei da estória...

Bjs

beto melodia disse...

olá, veneide.

(risos)
bela narrativa, que nos revela a origem do bi-sexualismo...
muito instrutiva...
(risos)

gosto muito de seu blog e visito-o sempre, sorrateiramente, sem deixar vestígios, mas hoje não resisti...

beijos em seu elucidativo coração, nas origens de costumes...

Crisfonseca disse...

Olá Veneide,
Que mistura de bruxinha deu essa queda de duende e bruxa, adorei o texto, muito legal.
Veneide, posso ilustrar sim, esta mistura de duende e bruxa, o meu problema é o tempo,nesta semana e na outra estarei sem tempo, mas na proxima posso sim.
Deixo pra você meu gmail, cristifonseca@gmail.com.
Beijos,
Cris

Crisfonseca disse...

Olá Veneide,
Não consigo tirar a imagem da mistura de bruxa com duende da minha cabeça, li teu texto novamente e a imagem já não me sai mais da mente
Será um prazer ilustrar, obrigada.
Beijos,
Cris

Carla disse...

eeeheheh eu gosto de bruxinhas
beijos

tita coelho disse...

Adorei Veneide!! Muita criatividade... Bem legal!
Quase um conto de fadas infantil! kkkkkk Não consigo escrever sobre bruxas sem matar alguém kkkk

beijos

Roseane, disse...

Que engraçado...aquele vestido eu usei no meu casamento. Bjks

Georgia disse...

Oi, vim agradecer a visita lá na minha Saia Justa, rs.

Muita imaginacao, muita criatividade nessa sua história, mas nao teria sido uma batida entre dois carros???

Abracos

O Profeta disse...

As tuas ficções são uma delicia...


Doce beijo

Eu, sem clone disse...

Olá Georgia,

Mesmo uma fantasia pode ser baseada em um fato real, não? Só que eu não pareço com uma bruxa,apesar de ter vassoura em casa, rsrsrs.

apareça sempre

beto melodia disse...

veneide:

li, reli, comentei com amigos e sua história não me sai da cabeça...

mas hoje passo para lhe desejar um ótimo fim de semana com beijos em seu criativo coração.

Sahmany disse...

Veneideeee! Teu macaco simao deve estar empanturrado de tanta banana que eu dei pra ele kkkkkkkkkkkkk.
Fui lá no zoológico e adotei um tigrinho pra mim. hehehehe
beijos.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Veneide:
Só vc mesmo, a sua bruxinha é o máximo, e eu a procurando aqui, ali e nada. É claro, só podia estar perto da sua dona. Vc pode ir tranqüilamente apreciar o meu novo post no meu Blog, pois devido a problemas com essa joça desse computador, só fiz a crítica de um filme, mil vezes visto, que merece ser mil vezes visto de novo, e postei poemas. Conto com vc.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Roseane, disse...

Sim a bruxinha deve dar o ar da graça de vez em quando, mas você também. Bom findi!!!

ROSA E OLIVIER disse...

"cada beso bautizado
crea nuevas primaveras
donde nace y donde muere
una rosa verdadera."...!?...para ti...besos.

Ernâni Motta disse...

Olha, que história!... Instigante, acima de tudo. É um belo mix. Belo? Será que qualquer coisa a partir de uma bruxa pode ser bela?... De qualquer forma é boa explicação... rsrs.
Beijos e tenha um ótimo domingo.
Ah! A música claro que é para você também.

Liz / Falando de tudo! disse...

que estoria bizarra!
é um conto ou um folclore da veneide??
linda, por onde andas agora?

O Profeta disse...

Onde acaba a terra e começa o Mar
Há um lugar onde vive a ilusão
Repousa na madrepérola das conchas
Com a forma de um coração

Onde as giestas se agarram à areia
Onde as pedras têm diadema de algas
Onde o Mar conta histórias longínquas
Onde as vagas soltam distantes mágoas


Boa semana


Mágico beijo

Ricardo Rayol disse...

maneiro, muito legal

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Veneide, minha amiga:
Estive a ponto de fechar meu Blog por esses dias, devido às línguas maledicentes, mas não vou fechá-lo porque os amigos me apoiaram, e quantos amigos, e, de quebra, fiz um novo post, comentando um excelente filme.
Apareça:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Um abraço,
Renata

Menina Atrevida disse...

Oii...passeando pela net parei aqui...:)
Ótima quarta... PRI :)

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide