domingo, 6 de julho de 2008

Chama que queima

Ah, a paixão!
Chama que queima, que enlouquece!
Depois de consumida, esvanece!
Melhor que seja assim?

Já o amor,
Sem pedir, nem limitar.
Cresce, cresce…
Fins não estabelece.

Mesmo se só lhe resta amar e…chorar.


Veneide, 06.06.08

17 comentários:

Sr do Vale disse...

Veneide, gostei das fotos antigas, da mamãe com os patos, das recordações de outrora.
E agradeço pela visita ao Partículas do Sentido, a qual lhe convido para ir buscar um pedaço de bolo esta semana, pois comemora um aninho.

Abraços.

Marcos disse...

Esses dois bichinhos são siameses: o amor e a dor. Além de uma rima pobre, é persistente a danada.

Veneide, sem clone disse...

Ah Marcos, realmente. Quando a dor rima com amor além de criar rima pobre, essa, a dor persistente, é de abater qualquer cristão.

abração (para rimar com cristão)rsrsrs

Veneide, sem clone disse...

Sr do Vale,
Com certeza! Ja estou sentindo o gosto desse bolo delicioso.
Volte outras vezes mesmo sem bolo.
bjins

Carla disse...

mas que bem que sabem os dois!!!E porque não complementarem-se?
boa semana

Veneide, sem clone disse...

Carla,
complementam-se, complementam-se...
Obrigada pela visita!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Poema lindo, não sei se já lhe disse. Ocasionalmente, Veneide, acordei bem e fiz uma resenha sobre um filme que está em cartaz em São Paulo, mas cujo DVD importei porque não posso sair. O título em português é A Outra. É sobre o triângulo "amoroso" entre Henrique VIII, Ana Bolena e Maria Bolena,a irmã de Ana, cuja existência eu ignorava até ver o filme.
Apareça por aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

david disse...

Eu já escrevi sobre e contrário a isso há algum tempo:

http://pseudo-poemas.blogspot.com/2008/04/paixo.html

Sou pela paixão...

Ernâni Motta disse...

Veneide, eu amo a paixão! Desculpe-me pelo trocadilho, mas, não consegui fugir dele... rs. É que, eu acho, o ser humano não conseguiria viver sem as paixões, pois, são elas que nos tornam determinados, destemidos. Mas, amar é preciso, ainda que só nos reste, concordo com você, "amar e chorar".
Uma ótima semana para você. Beijos.

Veneide, sem clone disse...

David, benvindo!

Acho que amor não é comércio não, nem data de calendário. Concordo que a paixão é um tesão do car… que faz a gente perder o raciocinio. É um fogo danado ! Caramba! E é imprescindivel para tudo na vida. Mas o amor, é como o Marcos falou citando la o seu gurú, amar é desejar o bem completo do seu amado. E mais, e mais...chorar também, e levantar e sacudir a poeira e dar a volta por cima e viver outra paixão.
bjins

Veneide, sem clone disse...

Hernani,

Sim, amar e chorar e sacudir a poeira e se reencontrar.
bjs otima semana

Sahmany disse...

Olá,
obrigada pela visita, seu cantinho tb é muito legal. Abraço pra vc.

O Profeta disse...

O amor e a dor...sempre juntos...


Doce beijo

david disse...

E quem diz que a paixão tem que arrefecer ao ponto de ser simplezinho? Paixão é a vontade maluca de sempre, apimentada, com cor e textura. Como escrevi lá...amor por amor é meio assim, comidinha de diabético.

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

...sem pedir nem limitar.Soberbo! Fiz postagem nova, se tiveres tempo apareça por lá.beijos

ROSA E OLIVIER disse...

"intima semente baila em meu reino
ao sabor de tuas doçuras..."

beijos!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Ocasional Veneide:
Já que não posso ficar sem fazer nada, senão olho no espelho e me vejo magricela, 39 quilos, por causa da quimio, resolvi fazer algo aqui. Enquanto coleto material para "Bonequinha de luxo", postei sobre o filme "Sombras de Goya" que em Portugal ficou como no original "Os Fantasmas de Goya". Apareça por aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,

PS: Traduzi um soneto de Shakespeare e pus no post

Uma coisa que adoro.

Uma coisa que adoro.
No inverno, fica tudo assim. Foto:D.B.

Os lagos

Os lagos
Pegamos nossos remos e varejões e saímos com muito cuidado para não triscar nos jacarés e sucuris. Foto: Veneide